PPGDR

PPGDR

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional

Linhas de Pesquisa

Desenvolvimento e Conflitos Sociais


Dedica-se a estudar a origem, a natureza e os  atores envolvidos nos conflitos sociais manifestos ou latentes. A ênfase, nesse sentido, não se localiza apenas na  identificação dos limites e possibilidades de confronto entre as forças  sociais e as diferentes instâncias de poder, mas também problematizar e  explicitar as razões que explicam a dificuldade de articulação política de  longo prazo, em uma região com graves desigualdades sociais em todas  as dimensões da vida social. Isto implica identificar os diferentes espaços  de disputa na região e as ações táticas e estratégicas que orientam os  processos decisórios relacionados ao planejamento regional. Implica, também, analisar os conflitos de interesses e os riscos socioambientais  implícitos em projetos de desenvolvimento baseados em demandas de  setores específicos.

Estado, Políticas Públicas e Movimentos Sociais


Reúne projetos de pesquisa que abordam a racionalidade do Estado nos  processos de formulação de políticas de desenvolvimento regional, incluindo o papel histórico do clientelismo; os crescentes processos  participativos na formulação e implementação de políticas públicas, que  desafiam os tradicionais modelos de exercício da cidadania; e a  emergência de métodos de governança democrática, com soluções locais  experimentadas caso a caso, nas quais os movimentos sociais urbanos e  rurais vêm atuando de forma cada vez mais articulada. Nessa linha, se dará ênfase à investigação de formas inovadoras de ação coletiva que  potencializam a capacidade de intervenção nos processos decisórios e na  alocação de recursos das diferentes esferas governamentais em favor das  populações e territórios tradicionalmente menos favorecidos pelo Estado.

Turismo, Cultura e Desenvolvimento Regional


Leva em consideração as diferentes perspectivas de estudo e investigação da relação turismo, cultura e desenvolvimento regional. Opta-se por uma perspectiva crítica, que não perde de vista o conflito, as contradições e, principalmente, os diferentes interesses que se organizam na composição do modelo neoliberal de ler, compreender e fazer turismo. Pretende estimular projetos e pesquisas que enfoquem as  tensões entre os ambientes natural e construído, o uso dos recursos naturais e os principais impactos do turismo na região nordestina. Espera-se, ainda, que tais projetos ajudem a problematizar a experiência turística na cultura contemporânea, contribuam para a análise das relações  entre turistas e culturas locais, e que possibilitem, por fim, a compreensão do turismo como um fenômeno também cultural. Numa perspectiva mais ampla, esta área de concentração objetiva investigar os processos turísticos no contexto da sociedade global, levando-se em  consideração, dentre outros fenômenos, os novos padrões de mobilidade na sociedade global, os processos turísticos e seus efeitos sociais e  culturais, a produção simbólica no turismo e os imaginários.