PPGECM

PPGECM

Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Educação Matemática

Projetos

Linha de Pesquisa: História, Filosofia e Sociologia das Ciências e da Matemática

‣ História e filosofia da ciência: construindo metodologias para a prática no ensino
Análise de episódios históricos para a implementação na educação básica, incluindo diferentes ferramentas tecnológicas, abordagens de ensino investigativas e experimentação. O Projeto envolve seis alunos da Licenciatura em Física e três alunos do Programa Nacional de Mestrado Profissional em Ensino de Física (MNPEF).
Docente respons√°vel: Ana Paula Bispo da Silva
Data de Início: 01/03/2016

‚Ä£ A pesquisa em telecomunica√ß√Ķes e a f√≠sica do estado s√≥lido: o papel do CPqD
Durante o per√≠odo em que foi empresa estatal, de 1976 a 1986, o CPqD era o principal centro de pesquisa b√°sica na √°rea de dispositivos para telecomunica√ß√Ķes, gerando patentes e fomentando a pesquisa b√°sica nas universidades. Grupos de pesquisa em F√≠sica do Estado S√≥lido aproveitaram dessa pol√≠tica governamental para alavancar suas pesquisas em telecomunica√ß√Ķes e acabaram por impactar na pesquisa em FSS no pa√≠s. Considerando as patentes do CPqD registradas com conv√™nios com universidades, ou pesquisadores individuais, bem como as modifica√ß√Ķes que houveram no direcionamento das linhas de pesquisa dos grupos de FSS, este projeto pretende encontrar aspectos que possam relacionar as pol√≠ticas cient√≠ficas e tecnol√≥gicas nacionais e seu impacto na produ√ß√£o acad√™mica.
Docente respons√°vel: Ana Paula Bispo da Silva
Data de Início: 01/03/2016

‣ A história da matemática nos eventos nacionais de educação matemática: primeira década do século XXI
Este projeto de pesquisa tem como objetivo analisar a participa√ß√£o da Hist√≥ria da Matem√°tica nos eventos nacionais de Educa√ß√£o Matem√°tica na primeira d√©cada do s√©culo XXI. Estamos realizando uma revis√£o bibliogr√°fica sistem√°tica de estudos no campo da Hist√≥ria Matem√°tica, para tal fim, estamos recorrendo aos anais do VII, VIII, IX e X ENEM (Encontro Nacional de Educa√ß√£o Matem√°tica), realizados no Rio de Janeiro, Recife, Belo Horizonte e Salvador, respectivamente, para que sirvam de sinaliza√ß√£o para nosso objetivo. Nesse sentido, estamos analisando os mini-cursos, mesas redondas, comunica√ß√Ķes cient√≠ficas, p√īster e palestras propostas, selecionando os artigos que fazem reflex√Ķes te√≥ricas ou relatam experi√™ncias realizadas sobre o poss√≠vel apoio da Hist√≥ria da Matem√°tica em situa√ß√Ķes de ensino e aprendizagem da Matem√°tica. Deste modo, pretendemos identificar os autores, t√≠tulos, objetivos, conte√ļdos, metodologias e se houve experi√™ncia no campo considerado. O desenvolvimento da presente pesquisa est√° possibilitando uma an√°lise sistem√°tica de como os estudos em Hist√≥ria da Matem√°tica est√£o se desenvolvendo, al√©m de uma reflex√£o a cerca dos benef√≠cios participa√ß√£o da Hist√≥ria da Matem√°tica como um campo de auxilio pedag√≥gico e metodol√≥gico na Educa√ß√£o Matem√°tica. Ademais, essa pesquisa est√°, tamb√©m, permitindo analisar as regi√Ķes do pa√≠s em termos de publica√ß√Ķes nessa na primeira d√©cada do s√©culo XXI.
Docente responsável: José Lamartine da Costa Barbosa
Data de Início: 01/03/2016

‚Ä£ Arenas e arranjos pol√≠ticos escolares: compara√ß√£o entre experi√™ncias e propostas para transforma√ß√Ķes regionais em tr√™s estados brasileiros
O presente projeto se debru√ßar√° sobre diferentes experi√™ncias e propostas que visam √† transforma√ß√£o social,econ√īmica, pol√≠tica e cultural em determinadas regi√Ķes e estados brasileiros. Tem como objetivos: (1) realizar um a reflex√£o cr√≠tica acerca do federalismo brasileiro e as formas de articula√ß√£o entre os entes federativos com sua¬†influ√™ncia na afirma√ß√£o de Pol√≠ticas de Desenvolvimento Regional; (2) Identificar as caracter√≠sticas das pol√≠ticas p√ļblicas de enfrentamento de problemas espec√≠ficos da regi√£o sul, sudeste e nordeste em rela√ß√£o aos formatos, arranjos, agendas ou mesmo arenas envolvidas na sua formula√ß√£o e implementa√ß√£o.
Docente respons√°vel: Cidoval Morais de Sousa
Data de Início: 01/01/2013
Financiador: CNPq

‣ Feiras de Ciência e Ciência na feira
Muito antes de nossa atua√ß√£o na √°rea da Divulga√ß√£o Cient√≠fica, que preferimos nomear de Populariza√ß√£o e Comunica√ß√£o P√ļblica das Ci√™ncias, j√° receb√≠amos a visita de professores da educa√ß√£o b√°sica em busca de aux√≠lio e orienta√ß√£o para elabora√ß√£o de algum projeto de f√≠sica a ser inclu√≠do em uma feira de ci√™ncias que aconteceria na escola. Normalmente os professores de Laborat√≥rio ou Instrumenta√ß√£o Para o Ensino de F√≠sica eram acionados e algumas sugest√Ķes e contribui√ß√Ķes eram oferecidas. Contudo, sempre ficava aquela inc√īmoda sensa√ß√£o de que n√£o era aquele o melhor caminho para realiza√ß√£o de feiras de ci√™ncias nas escolas. Para a equipe proponente deste projeto, as Feiras de Ci√™ncias, encaradas como a inicia√ß√£o cient√≠fica na forma√ß√£o b√°sica, devem estar integradas ao curr√≠culo, sendo preparadas desde o inicio do¬†per√≠odo letivo para que o momento da apresenta√ß√£o seja o coroamento de todo um trabalho que j√° vinha sendo desenvolvido desde o in√≠cio do ano. Considerada esta premissa, o objetivo principal deste projeto √© Auxiliar no planejamento, acompanhamento, realiza√ß√£o e avalia√ß√£o de duas Feiras de Ci√™ncias a serem desenvolvidas em escolas p√ļblicas dos Munic√≠pios de Serra Branca e Pocinhos entre os anos de 2012 e 2014. Nesta experi√™ncia ser√£o buscados os melhores caminhos para o planejamento pr√©vio dos projetos investigativos e as melhores estrat√©gias para a realiza√ß√£o da Mostra de Trabalhos, desde a divulga√ß√£o dos eventos e a avalia√ß√£o dos trabalhos individuais, at√© a imprescind√≠vel avalia√ß√£o do projeto como um todo. Levando em considera√ß√£o a nossa experi√™ncia com eventos expositivos em pra√ßas e feiras livres, estamos sugerindo como local para realiza√ß√£o da mostra de trabalhos, as feiras livres dos dois Munic√≠pios parceiros. Esta escolha est√° relacionada com a possibilidade de realiza√ß√£o de um evento p√ļblico que, independente dos efeitos da divulga√ß√£o pr√©via, certamente contar√° com um grande p√ļblico visitante constitu√≠do pelas pessoas que frequentam as feiras livres das cidades do interior. Por outro lado, tamb√©m possibilitar√° uma aproxima√ß√£o da escola com a realidade local e a presen√ßa de pessoas que, seguramente n√£o visitariam a exposi√ß√£o no espa√ßo escolar.Acreditamos que este projeto ser√° um marco importante na hist√≥ria das Feiras de Ci√™ncias e/ou Mostras de Trabalhos realizadas nas escolas p√ļblicas da Para√≠ba, principalmente se considerarmos a grande repercuss√£o e elevado grau de aproveitamento para o corpo discente e docente envolvido no planejamento e execu√ß√£o de duas Feiras de Ci√™ncias planejadas e executadas seguindo crit√©rios definidos previamente e com objetivos bem diferentes daqueles comumente observados em grande parte das Mostras Pedag√≥gicas que visitamos.
Docente respons√°vel: Marcelo Gomes Germano
Data de Início: 01/01/2011
Financiador: CNPq

‣ Leitura e escrita em Educação Matemática
Problematiza√ß√£o de quest√Ķes relativas √† leitura e escrita em Educa√ß√£o Matem√°tica, inclusive relacionadas √† hist√≥ria e epistemologia da Matem√°tica, mormente aquelas concernentes √† linguagem matem√°tica, √† produ√ß√£o de significados em aulas de Matem√°tica, inclusive na forma√ß√£o de professores, no √Ęmbito escolar e na universidade. Em sua metodologia, inclui a pesquisa te√≥rica acerca destas quest√Ķes e alguns desdobramentos direcionados para o trabalho em sala de aula.
Docente responsável: José Joelson Pimentel de Almeida
Data de Início: 30/11/2013

 

Linha de Pesquisa: Cultura Científica, Tecnologia, Informação e Comunicação

 

‚Ä£ O Minecraft no desenvolvimento do racioc√≠nio l√≥gico-matem√°tico em escolas p√ļblicas da cidade Campina Grande
Os nativos digitais encontram nos games uma nova forma de aprender, uma vez que eles n√£o apenas divertem, mas tamb√©m oferecem algumas atividades semelhantes √†s atividades escolares, suficientes para gerar conhecimento, despertar o interesse nos estudantes e fazer com que pensem com certa convic√ß√£o. Diversos questionamentos emergem quando se pensa em utilizar as TDIC em sala de aula, especificamente, quando se trabalha com crian√ßas dos anos iniciais do ensino Fundamental, que est√£o come√ßando a construir seus alicerces de conhecimento e aprendizagem, como por exemplo: ‚ÄúAt√© que ponto as TDIC ou os games podem proporcionar novas experi√™ncias positivas e o desenvolvimento do racioc√≠nio l√≥gico-matem√°tico, principalmente quando se trabalha com crian√ßas?‚ÄĚ, ‚ÄúQuais as diferentes possibilidades pedag√≥gicas para o est√≠mulo do racioc√≠nio l√≥gico-matem√°tico?‚ÄĚ Ou ‚ÄúComo avaliar o conhecimento l√≥gico-matem√°tico de crian√ßas sem a utiliza√ß√£o e exames escritos?‚ÄĚ Buscando respostas para estes e outros questionamentos, este projeto tem como trip√© a rela√ß√£o entre o racioc√≠nio l√≥gico-matem√°tico, o Minecraft e a Gamifica√ß√£o. Assim, este projeto apresenta uma investiga√ß√£o que tem por objetivo pesquisar sobre a aplicabilidade do game Minecraft no desenvolvimento do racioc√≠nio l√≥gico-matem√°tico de crian√ßas dos anos iniciais do Ensino Fundamental em escolas p√ļblicas da cidade de Campina Grande. O projeto envolve professora (coordenadora), alunos do programa de P√≥s-Gradua√ß√£o em Ensino de Ci√™ncias e Educa√ß√£o Matem√°tica e alunos de inicia√ß√£o cientifica.
Docente responsável: Filomena Maria Gonçalves da Silva Cordeiro Moita
Data de Início: 01/08/2017
Financiador: Bolsa CNPq (Apoio a Projeto de Pesquisa – Universal 14/2012)

‚Ä£ Tecnologias sociais e educa√ß√£o ambiental para o controle vetorial de arboviroses: Promovendo a sa√ļde e a qualidade de vida no semi√°rido paraibano
Pretende-se, como foco central deste projeto, investigar as compreens√Ķes e pr√°ticas da rela√ß√£o sa√ļde-doen√ßa no contexto da tr√≠plice epidemia (Dengue, Zika e Chikungunya) que tem como um dos vetores o mosquito Aedes aegypti e, de outro, proporcionar processos formativos inovadores que favore√ßam a interrela√ß√£o educa√ß√£o sa√ļde e o desenvolvimento de processos, t√©cnicas e tecnologias que possam ser apropriados socialmente, de modo a contribuir para a experimenta√ß√£o do bem viver no Semi√°rido Nordestino. O Projeto envolve docentes de v√°rios PPG da UEPB, pesquisadores da Fiocruz, al√©m de seis alunos de gradua√ß√£o, quatro de mestrado e dois de doutorado.
Docente respons√°vel: Cidoval Morais de Sousa
Data de Início: 01/12/2016
Financiador: Capes

‣ Divulgando e comunicando ciências nos espaços formais de educação: um estudo com o teatro
Apesar de percebermos um crescimento de centros e museus cient√≠ficos, bem como de programas com a finalidade de divulgar a ci√™ncia nos √ļltimos anos, ainda h√° uma enorme car√™ncia de meios e recursos para que a ci√™ncia seja divulgada. No entanto, essa divulga√ß√£o vem acontecendo e apresenta-se na m√≠dia, na escola, nos museus, em manifesta√ß√Ķes l√ļdicas como teatro, m√ļsica, charges, etc . Neste sentido, propomos no projeto investigar as rela√ß√Ķes entre o teatro cient√≠fico e a divulga√ß√£o cient√≠fica, como estrat√©gia metodol√≥gica inovadora para discutir conceitos de f√≠sica em espa√ßos formais de educa√ß√£o. A pesquisa envolve um estudo te√≥rico e um emp√≠rico. O¬†teatro abordar√° as diversas interpreta√ß√Ķes que o conceito de calor apresentou ao longo da hist√≥ria e a apresenta√ß√£o da mesma acontecer√° em escolas p√ļblicas de algumas cidades do estado da Para√≠ba.
Docente respons√°vel: Alessandro Frederico da Silveira
Data de Início: 01/01/2014
Financiador: CNPq

‣ Games como interfaces facilitadoras do ensino e da aprendizagem de conceitos físicos na rede de ensino da cidade de Campina Grande
Investigar as contribui√ß√Ķes dos games enquanto interfaces facilitadoras do processo de ensino e aprendizagem de conceitos da F√≠sica.
Docente responsável: Filomena Maria Gonçalves da Silva Cordeiro Moita
Data de Início: 01/01/2012
Financiador: Capes (Observatório da Educação)

‚Ä£ Jogos eletr√īnicos: saberes construindo saberes
A pr√°tica educativa atrav√©s da implementa√ß√£o de projetos pedag√≥gicos √© uma das forma de trabalhar a educa√ß√£o pelo envolvimento dos alunos, dos professores, e dos recursos dispon√≠veis, inclusive as novas tecnologias que se encontram presentes no espa√ßo da escola. Nessa perspectiva este projeto tem como objetivo Investigar a motiva√ß√£o dos alunos com o uso dos jogos eletr√īnicos e suas contribui√ß√Ķes para a aquisi√ß√£o do conhecimento de conte√ļdos matem√°ticos tendo como espa√ßo uma escola p√ļblica municipal.
Docente responsável: Filomena Maria Gonçalves da Silva Cordeiro Moita
Data de Início: 01/01/2007
Financiador: Capes (Observatório da Educação)

‣ Universidades inclusivas: Competencias clave de la comunidad universitaria para el desarrollo de una ciudadanía activa РSOLIDARIS
O projeto SOLIDARIS tem como objetivo a capacita√ß√£o de pessoal universit√°rio (tanto docente como n√£o docente) para a melhora do apoio prestado pelas universidades participantes aos seus estudantes, na qualidade de utilizadores/benefici√°rios das mesmas, assim como, por outro lado, facilitar a inclus√£o dos referidos estudantes nas institui√ß√Ķes de ensino e, em geral, na sociedade. O projeto prev√™, igualmente, a cria√ß√£o de uma rede internacional de apoio √† inclus√£o que permitir√° o interc√Ęmbio de boas pr√°ticas e a realiza√ß√£o de investiga√ß√£o conjunta, a qual estar√° aberta √† participa√ß√£o de universidades n√£o benefici√°rias do projeto.
Docente respons√°vel: Eduardo Gomes Onofre
Data de Início: 15/09/2017
Financiador: Diversos

 

Linha de Pesquisa: Metodologia, Didática e Formação do Professor no Ensino de Ciências e Educação Matemática

 

‣ Educação Química: refletindo e elaborando propostas de ensino para alunos com necessidades educacionais
Este projeto tem como objetivo a elaboração de materiais didáticos pedagógicos que subsidie a educação inclusiva na disciplina de Química. Estes materiais foram desenvolvidos por alunos e pesquisadores do Grupo de Pesquisa em Metodologia para a Educação em Química (GPMEQ). O objetivo da pesquisa foi constituirão de: Levantamento dos referenciais teóricos (estado da arte); Discussão Teórica Metodológica; Elaboração das Propostas didáticas; e posteriormente será aplicado na fase subsequente do projeto, que constitui na utilização nas aulas de Química com alunos do Ensino Médio com necessidades educacionais.
Docente respons√°vel: Francisco Ferreira Dantas Filho
Data de Início: 15/08/2016
Financiador: UEPB

‚Ä£¬†A inser√ß√£o da Olimp√≠ada Paraibana de Qu√≠mica nas escolas de Educa√ß√£o B√°sica com a√ß√Ķes motivadoras para o estudo de Qu√≠mica
A inser√ß√£o da Olimp√≠ada Paraibana de Qu√≠mica nas escolas de educa√ß√£o b√°sica com a√ß√Ķes motivadoras para o estudo de Qu√≠mica na trajet√≥ria escolar de estudantes participantes do projeto e o reflexo nas aulas regulares. O projeto √© aplicado nas escolas p√ļblicas do estado da Para√≠ba, e desenvolvido pelos alunos do curso de¬†licenciatura em Qu√≠mica e supervisionado pelo coordenador e colaboradores. √Č um projeto vinculado ao Programa Nacional das Olimp√≠adas de Qu√≠mica, DQ/CCT. Trata-se de um projeto que enfatiza principalmente a descobertas de novos talentos para o estudo da Qu√≠mica no Estado da Para√≠ba. O Projeto envolve pesquisadores de outras institui√ß√Ķes, como o Prof. Dr. Prof. Dr. Sergio Maia Melo (PNOQ), Prof. J√ļlio Alves de Almeida Neto (IFPB), Prof. Dr. Ilauro de Sousa Lima (UEPB) e Prof. Me. Gilberl√Ęndio Nunes da Silva (UEPB), al√©m de alunos de mestrado do PPGECEM-UEPB.
Docente respons√°vel: Francisco Ferreira Dantas Filho
Data de Início: 05/09/2016

‣ Elaboração e Inserção de planejamentos de experimentos alternativos para aulas Práticas de Química na Educação Básica em sala Ambiente
Este projeto objetiva elaborar e executar roteiros relacionados com as pr√°ticas experimentais para aulas de Qu√≠mica, que atendam as perspectivas atuais do ensino de qu√≠mica, bem como a Pol√≠tica Nacional de Extens√£o Universit√°ria. Proporcionar discuss√Ķes multi, inter e/ou transdisciplinares nas escolas de educa√ß√£o b√°sica promovendo inova√ß√£o que permita a amplia√ß√£o do acesso ao saber e o desenvolvimento tecnol√≥gico e social das comunidades. Possibilitar o desenvolvimento de compet√™ncias e habilidades dos alunos em forma√ß√£o inicial para o Ensino de Qu√≠mica. Este Projeto envolve outros professores, da pr√≥pria UEPB e da UFPB, al√©m de alunos de mestrado do PPGECEM-UEPB e da Licenciatura em Qu√≠mica da UEPB.
Docente respons√°vel: Francisco Ferreira Dantas Filho
Data de Início: 05/09/2016

‚Ä£ A universidade e o ensino de qu√≠mica na escola p√ļblica: uma forma de incentivar os alunos para o ingresso no curso de gradua√ß√£o em Qu√≠mica
Trata-se de um trabalho que visa contribuir com o ensino de qu√≠mica na escola p√ļblica de educa√ß√£o b√°sica, especificamente uma escola estadual situada na cidade de Areia (PB), onde estudantes de gradua√ß√£o em qu√≠mica desenvolvem atividades com orienta√ß√£o de professores do curso de bacharelado da Universidade Federal da Para√≠ba (campus II).
Docente responsável: Paulo César Geglio
Data de Início: 01/03/2017

‣ Brinquedos e brincadeiras populares: uma aproximação para o ensino de física
Neste projeto, estamos assumindo como hip√≥tese que √© poss√≠vel construir sequ√™ncias did√°ticas problematizadoras em torno de atividades experimentais interativas desenvolvidas a partir de brinquedos e brincadeiras populares e, atrav√©s de interven√ß√Ķes no contexto escolar, poder identificar nos di√°logos e nas argumenta√ß√Ķes dos estudantes, tra√ßos caracter√≠sticos que indiquem posturas e atitudes cient√≠ficas diante dos fen√īmenos e quest√Ķes propostos, avaliando qualitativamente as limita√ß√Ķes e
possibilidades desta nova abordagem.
Docente respons√°vel: Marcelo Gomes Germano
Data de Início: 01/03/2015
Financiador: CNPq

‣ Do espaço ao ponto, da universidade à escola: um estudo e proposta de ensino de geometria para os anos iniciais do Ensino Fundamental
Desde o ano de 2013 o Leitura e Escrita em Educa√ß√£o Matem√°tica – Grupo de Pesquisa (LEEMAT)¬†est√° envolvido com um projeto que pretende discutir o atual est√°gio e status do ensino de geometria. Da mesma forma, propomos este Projeto que tem, ente seus objetivos, o prop√≥sito de apresentar a rela√ß√£o dial√©tica entre as geometrias plana e espacial, por meio de um trabalho diretamente nas escolas, com professores dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Assim, delineamos verificar em que medida um ensino de geometria que parta da geometria espacial para a compreens√£o de conceitos e procedimentos relativos ao plano e, at√©, √†s ideias de ponto, reta e plano, os professores que ensinam Matem√°tica mudar√£o sua vis√£o em rela√ß√£o √† relev√Ęncia da geometria na forma√ß√£o do cidad√£o. Mais ainda, pretendemos envolver os professores com um trabalho desta natureza, instrumentalizando-os para isto por meio de atividades planejadas sob orienta√ß√£o, intentando leva-los √† agenda de conte√ļdos de geometria para as suas aulas. Desta forma, proporemos um trabalho a partir do qual refletiremos sobre a seguinte quest√£o: Envolvidos em uma proposta que parte do concreto para o abstrato, de conceitos e procedimentos relacionados √† geometria espacial para aqueles relativos ao plano e, at√©, √†s ideias de ponto, reta e plano, os professores que ensinam Matem√°tica mudar√£o sua vis√£o em rela√ß√£o √† relev√Ęncia da geometria na forma√ß√£o do cidad√£o? Mais ainda, envolvidos com um trabalho desta natureza e instrumentalizados para isto por meio de atividades planejadas sob orienta√ß√£o, esses professores passar√£o a agendar conte√ļdos de geometria para as suas aulas? Como meta, pretendemos trabalhar com grupos de cerca de 20 professores em cada Secretaria parceira. Ap√≥s as oficinas iniciais, esses professores ir√£o ser orientados e acompanhados no planejamento e aplica√ß√£o de atividades de geometria para os seus alunos nas escolas p√ļblicas onde atuam. Considerando que cada professor-cursista possui cerca de 30 alunos, em cada munic√≠pio esse Projeto ir√° atingir um p√ļblico de aproximadamente 600 alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Por nosso planejamento e pela capacidade dos recursos humanos que possu√≠mos, prevemos desenvolver o Projeto em 4 munic√≠pios. Isto significa um alcance na forma√ß√£o de cerca de 80 professores e 2.400 alunos. Em seu aspecto de pesquisa, o Projeto pretende um estudo comparativo entre a situa√ß√£o do ensino de geometrias nas √ļltimas d√©cadas do s√©culo XX e a situa√ß√£o atual.
Docente responsável: José Joelson Pimentel de Almeida
Data de Início: 01/10/2017
Financiador: Fapesq

‚Ä£ Pesquisa em Uso da Linguagem no Processo de Ensino-Aprendizagem de Matem√°tica
O Projeto √© compreendido por investiga√ß√Ķes sobre o uso da Linguagem (na Resolu√ß√£o de Problemas; no uso de met√°foras; dentre outras) no Processo de Ensino-Aprendizagem de Matem√°tica, na Educa√ß√£o B√°sica.
Data de Início: 10/03/2017
Docente responsável: Rogéria Gaudêncio do Rêgo

‚Ä£ Potencializando o Ensino de Qu√≠mica por meio de aulas pr√°ticas para os alunos das Escolas p√ļblicas municipal da cidade de Campina Grande-PB
Este projeto √© vinculado ao Programa de Apoio √† Forma√ß√£o e ao Ensino do Munic√≠pio de Campina Grande – PROAFE. Este programa surgiu da necessidade de integrar os graduandos em forma√ß√£o inicial e de capacita√ß√£o dos professores de ci√™ncias naturais da rede p√ļblica municipal desta cidade, considerada a realidade em que as estrat√©gias did√°tico-pedag√≥gicas n√£o conseguem aproximar a realidade das nossas crian√ßas e dos recursos did√°ticos que os professores disp√Ķem para realiza√ß√£o de suas aulas. Aproximar a experi√™ncia em laborat√≥rios de matem√°tica, f√≠sica, qu√≠mica e biologia √† realidade visual de nossos professores e alunos, poder√° permitir uma aproxima√ß√£o real aos objetos de investiga√ß√£o dessas ci√™ncias favorecendo a um aprendizado mais eficaz de nossa comunidade escolar. A proposi√ß√£o de a√ß√Ķes junto aos estudantes da educa√ß√£o b√°sica partiu da articula√ß√£o destes tr√™s componentes ‚Äď licenciados, estudantes e professores do ensino m√©dio numa intera√ß√£o que visa propor, aplicar e avaliar um conjunto de temas os quais exploram conceitos qu√≠micos importantes, buscando abordar conte√ļdos estabelecidos como conte√ļdos b√°sicos para o ensino de Qu√≠mica no n√≠vel
m√©dio, com base nos conhecimentos qu√≠micos associados √† Matriz de Compet√™ncias e Habilidades do Exame Nacional do Ensino M√©dio (ENEM). Este projeto vem sendo desenvolvido desde o m√™s de mar√ßo de 2015 nas Escolas P√ļblicas municipais da Cidade de Campina Grande-PB. Tem como ponto principal inserir nas atividades escolares, aulas experimentais para complementar e melhorar o conhecimento dos alunos, estimulando a curiosidade dos mesmos, oportunizando-os a sa√≠rem de um ambiente tradicional
de sala de aula e participarem de aulas din√Ęmicas vinculadas ao seu cotidiano.
Docente respons√°vel: Francisco Ferreira Dantas Filho
Data de Início: 13/06/2016

‣ Produção de significados em aulas de Matemática: entrelaçamentos com a linguagem Matemática
Este projeto tem por objetivo o estudo dos entrela√ßamentos entre a linguagem matem√°tica, os estudos da linguagem e a sala de aula de Matem√°tica, verificando de que modo podem ser diminu√≠das as dist√Ęncias entre os saberes cotidianos dos alunos e dos professores, os conhecimentos matem√°ticos escolares de ambos e os¬†conhecimentos cient√≠ficos, e a rela√ß√£o entre esses conhecimentos, de tal forma que aos alunos sejam oferecidas oportunidades para que produzam significados, apropriados
ao planejamento do professor, a partir de sua experi√™ncia cotidiana e das atividades que vivenciam em sala de aula. Em seu referencial te√≥rico, inclu√≠mos estudos da lingu√≠stica, da produ√ß√£o de significados e da epistemologia do conhecimento matem√°tico, incluindo suas rela√ß√Ķes com estudos desenvolvidos na √°rea de Educa√ß√£o Matem√°tica. Pretendemos que este Projeto seja desenvolvido com o envolvimento de professores que ensinam Matem√°tica no Ensino Fundamental e Ensino M√©dio, por meio de participa√ß√£o em grupos de estudo e pesquisa, inclusive com suas interven√ß√Ķes em sala de aula.
Docente responsável: José Joelson Pimentel de Almeida
Data de Início: 01/08/2013

‣ Profissão docente: inovação e tecnologia para a educação básica
Desenvolvimento de materiais espec√≠ficos ? v√≠deos, sequ√™ncias did√°ticas, dentre outros ? e cursos na modalidade √† dist√Ęncia, de car√°ter inovador, em colabora√ß√£o entre professores da professores e alunos da Educa√ß√£o B√°sica das escolas p√ļblicas, integrando tecnologia e inova√ß√£o voltadas para a reflexividade do fazer docente e para a realidade educacional. A escolha pauta-se na possibilidade de conhecer, o mais pr√≥ximo poss√≠vel, a realidade da escola e da sala de aula a partir das observa√ß√Ķes das intera√ß√Ķes cotidianas. Pretende-se coletar e analisar dados das escolas, que possam fornecer pistas para o desvelamento das pr√°ticas pedag√≥gicas, fomentando as discuss√Ķes em torno da forma√ß√£o inicial e continuada de professores. Para isso, utilizar-se-√° dos pressupostos te√≥rico-metodol√≥gicos da abordagem etnogr√°fica de pesquisa em educa√ß√£o e da pesquisa-a√ß√£o.
Docente respons√°vel: Marcelo Gomes Germano
Data de Início: 01/01/2014
Financiador: CNPq

‚Ä£ Projeto de Pesquisa sobre o Ensino de Probabilidade
Projeto de investigação sobre estratégias didático-metodológicas para o Ensino de Probabilidade na Educação Básica, considerando pesquisas já realizadas sobre a temática por estudiosos do Brasil e outros países.
Docente responsável: Rogéria Gaudêncio do Rêgo
Data de Início: 02/03/2016

‣ Projeto Olímpico do Cariri Paraibano
O programa consiste em a√ß√Ķes educacionais e esportivas alicer√ßadas nos valores do olimpismo, valores estes expressos na Carta Ol√≠mpica na forma de uma filosofia de vida que exalta e combina, de uma maneira equilibrada, um conjunto de qualidades do corpo, da vontade e do esp√≠rito. Aliando o desporto √† cultura e √† educa√ß√£o, o olimpismo visa criar um estilo de vida fundado na alegria do esfor√ßo, no valor educativo do bom exemplo e no respeito pelos princ√≠pios √©ticos e morais universais. Tais valores
ser√£o desenvolvidos com a pr√°tica de esportes, com aulas de refor√ßo nas disciplinas de Matem√°tica e L√≠ngua Portuguesa, para alunos do Ensino Fundamental anos finais. As aulas ter√£o como norte os Grupos Interativos, que consistem no agrupamento de todos os alunos de uma classe em subgrupos de quatro ou cinco jovens, da forma mais heterog√™nea poss√≠vel no que diz respeito a g√™nero, idioma, motiva√ß√Ķes, n√≠vel de aprendizagem e origem cultural.
Docente respons√°vel: Marcus Bessa de Menezes
Data de Início: 08/05/2017
Financiador: CNPq

‚Ä£ Uso e an√°lise de simula√ß√Ķes computacionais aplicadas ao ensino de f√≠sica
Na presente proposta queremos dar in√≠cio √†s investiga√ß√Ķes sobre o uso de simula√ß√Ķes computacionais no ensino. Essencialmente focalizamos nossa pesquisa nas simula√ß√Ķes com aplica√ß√Ķes ao ensino de f√≠sica dispon√≠vel gratuitamente na rede mundial de computadores e aplica√ß√£o desta em sala de aula. Queremos atrav√©s das¬†simula√ß√Ķes computacionais divulgarmos e promovermos alternativas de encaminhar o trabalho pedag√≥gico utilizando recursos metodol√≥gicos que possam favorecer outra forma de fazer e pensar sobre o ensino de f√≠sica.
Docente respons√°vel: Alessandro Frederico da Silveira
Data de Início: 01/01/2012
Financiador: CNPq

‣ Investigando a utilização de vídeos didáticos no Ensino de Química
Investigar a exist√™ncia de materiais e concep√ß√Ķes de professores.
Docente respons√°vel: Cristiano de Almeida Cardoso Marcelino Jr.
Data de Início: 03/03/2016

‣ A Etnobiologia como via de abordagem dos saberes biológicos na perspectiva da complexidade
Neste projeto de pesquisa propomos o estudo dos saberes etnobiol√≥gicos, a partir dos saberes da tradi√ß√£o dos habitantes da comunidade de artes√£os ceramistas¬†de Ch√£ da Pia (PB). As reflex√Ķes ser√£o desenvolvidas tendo como pressuposto te√≥rico-filos√≥fico o pensamento complexo (MORIN, 2006), fundamentadas na import√Ęncia dos saberes da tradi√ß√£o elencados na constru√ß√£o do conhecimento biol√≥gico dos participantes da pesquisa, Partimos do Princ√≠pio Sist√™mico; que permite ligar o conhecimento das partes com o conhecimento do todo e vice-versa, pressupondo que os saberes da tradi√ß√£o e o conhecimento cient√≠fico est√£o atrelados √†s rela√ß√Ķes que se estendem entre experi√™ncia e inteligibilidade. Morin, 2006), fundamenta essa rela√ß√£o a partir de tr√™s princ√≠pios da Complexidade: o Dial√≥gico, o Recursivo e o Hologram√°tico. O objetivo geral da pesquisa consiste de estudar as interlocu√ß√Ķes entre os saberes da tradi√ß√£o e o conhecimento cient√≠fico, voltadas para a import√Ęncia da pr√°xis humana como mediadora e produtora dos processos impl√≠citos na transmiss√£o e manuten√ß√£o desses saberes nas comunidades tradicionais.
Docente respons√°vel: M√°rcia Adelino da Silva Dias
Data de Início: 01/03/2016

‣ A pesquisa na mudança da sala de aula de matemática
Essa pesquisa tem como pretensão principal investigar sobre possibilidades de como a pesquisa em Educação Matemática pode impactar a sala de aula, quando desenvolvida coletivamente por pesquisador e docentes (alunos de licenciatura (futuros professores) e docentes em exercício).
Docente respons√°vel: Silvanio de Andrade
Data de Início: 01/03/2012