PPGSP

PPGSP

Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública

Currículo

O curso deve ser realizado em 24 meses e, neste período, o estudante deve cumprir 70 créditos ou 1050 horas (30 créditos em disciplinas e 40 para dissertação). O curso está organizado em uma área de concentração, Saúde Pública, e duas linhas de pesquisa: 1) Condições e Determinantes do Processo Saúde-Doença; 2) Avaliação de Políticas, Programas e Tecnologias em Saúde.

O primeiro semestre é dedicado às disciplinas do núcleo comum ou obrigatórias, que fundamentam teórica e metodologicamente a área da Saúde Coletiva enquanto campo de produção de conhecimento: Epidemiologia; Metodologia da Pesquisa Científica; Bioestatística e Políticas Públicas, Planejamento e Gestão em Saúde. O semestre inclui também disciplinas de cunho prático: Oficina de Redação de Artigos Científicos e Estudo Orientado Tutorial I. Ao final desta etapa, os estudantes devem ter concluído extensa revisão da literatura da área sobre sua temática de estudo, acompanhada por seu orientador e demais docentes do curso. A apresentação das revisões é feita em uma atividade de integração acadêmica, no formato de seminários de pesquisa, abertos aos estudantes de graduação e pós-graduação vinculados ou não aos projetos de pesquisa do PPGSP.

No segundo semestre, são oferecidas, principalmente, disciplinas específicas vinculadas às linhas de pesquisa e aprendizagem de métodos quali e quantitativos. Para os alunos vinculados à primeira linha de pesquisa, são oferecidas as seguintes disciplinas optativas: Epidemiologia das doenças crônicas não transmissíveis; Determinantes Sociais do Processo Saúde Doença; Epidemiologia Genética; Tópicos Especiais de Pesquisa em Saúde I. Os estudantes vinculados à segunda linha de pesquisas escolhem entre as seguintes disciplinas optativas: Avaliação de Programas, Tecnologias e Serviços de Saúde; Tópicos Especiais de Pesquisa em Saúde I. As disciplinas optativas ofertadas a todos os pós-graduandos, independente da linha de pesquisa, são: Métodos Qualitativos na Pesquisa em Saúde; Ética e Bioética na Saúde Pública; Sistemas de Informação em Saúde; Inquéritos Populacionais em Saúde no Brasil; Informática Aplicada à Pesquisa em Saúde; Antropologia da Saúde; Docência no Ensino Superior. Além do cumprimento de oito créditos nas disciplinas eletivas, neste semestre o aluno também cursa o Estudo Orientado Tutorial II.

O estágio de docência constitui umas das atividades prioritárias de integração com a graduação, através da participação regular de alunos de mestrado sob a supervisão dos seus orientadores. O estágio é habitualmente realizado no segundo ou terceiro semestre do curso; preferencialmente após a participação na disciplina de Docência no Ensino Superior. Com a aprovação do novo currículo, em 2014, passou a ter caráter obrigatório, ampliando a participação discente, mesmo para aqueles que já tenham experiência com sala de aula.

Vale salientar que os alunos podem obter dois créditos para a titulação através da publicação de artigos científicos em revistas com Qualis B1 ou superior (para a área de Saúde Coletiva da CAPES), em co-autoria do orientador. Além disso, podem cursar disciplinas em outros cursos de Pós-Graduação Stricto Sensu, reconhecidos pela CAPES, para o acúmulo de créditos.

O Exame de Qualificação é realizado até o final do primeiro ano do Curso. O estudante deve realizar a defesa pública do seu projeto de pesquisa contendo uma ampla revisão da literatura, definição do problema a ser investigado e dos métodos de investigação. A ideia é que o estudante tenha clareza sobre as perguntas que pretende responder; suas hipóteses de trabalho e métodos apropriados para alcançar seus objetivos. O exame de qualificação é realizado com formação de banca examinadora com um professor do PPGSP e outro externo.

No segundo ano é priorizado o desenvolvimento do projeto de pesquisa, incluindo a coleta, digitação e análise dos dados. Na etapa final do curso, os mestrandos devem trabalhar na redação do(s) artigo(s) científico(s) que irá(ão) compor sua dissertação, incluindo o aprimoramento e atualização de sua revisão da literatura.

O formato da dissertação compreende uma coletânea de artigos científicos, sendo o primeiro deles necessariamente uma revisão da literatura e no mínimo um de caráter empírico. A sessão pública de defesa da dissertação ocorre após comprovação da submissão de, pelo menos, um artigo em periódico científico qualificado da área. A banca é constituída de três examinadores, indicados pelo Colegiado do Curso, composta por dois membros internos e um externo, com produção científica relevante na área da Saúde Coletiva.